Waze e Centros de Comando e Controle Urbanos: estudos de casos no Brasil

Novas tecnologias infocomunicacionais digitais e colaborativas podem ser vistas nas
mãos de cidadãos e também de órgãos e governos. O aplicativo para smartphones Waze é um destes casos. Baseado em dados e mineração de informações locativas sobre o trânsito, em tempo real, rapidamente ganhou espaços entre cidadãos para contornar
problemas urbanos. E, em seguida, também de Centros de Comando e Controle Urbanos (CCCUs), que visam ter acesso a dados produzidos colaborativamente pelos usuários do app. Com base nisso, esta pesquisa objetiva compreender como o Waze funciona e associações como CCCUs. Entrevistas com os responsáveis por Centros, que têm parceria com o Waze, no Brasil (Rio de Janeiro-RJ, Petrópolis-RJ, Vitória-ES e Juiz de Fora-MG), ou usa-o extraoficialmente (Salvador), foram realizadas afim de levantar apropriações e entendimento sobre a utilização do app e seus dados pelos CCCUs. O aplicativo, importante para usuários contornarem problemas urbanos, no dia a dia, mostrou-se útil aos Centros (emprestando suas competências infocomunicacionais) para conectarem-se com os cidadãos e conseguirem observar, tratar e solucionar problemas em diversas camadas urbanas.
Palavras-chave: Waze. Tecnologias infocomunicacionais. Centros de Comando e
Controle Urbanos. Connected Citizens Program. Trânsito.

Disponível: https://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/27834

Deixe uma resposta